sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Após derrota pelo Paulistão, Marília troca de treinador

Novo treinador da equipe será Rui Scarpino, que assume o comando deixado por Jorge Raulli

Redação

SÃO PAULO - A fraca campanha do Marília no Campeonato Paulista fez uma nova vítima: o técnico Jorge Raulli. O seu substituto será Rui Scarpino, ex-Barueri, e que vinha exercendo a função de coordenador geral de futebol do Rio Branco, de Americana.

Raulli foi demitido após a derrota para o líder Guaratinguetá, por 1 a 0, quinta-feira, no Vale do Paraíba, na abertura da 12.ª rodada. O MAC só tem 12 pontos, em 15.º lugar, e pode terminar a rodada dentro da zona de rebaixamento.

Além do Marília, outros quatro clubes trocaram de técnicos nesta semana. Pintado deixou o Ituano e se transferiu para o São Caetano. O time de Itu contratou Zetti. O Sertãozinho supriu a saída de Barbieri pela experiência de Lori Sandri, enquanto o Juventus trocou Sérgio Soares por José Carlos Fescina, ex-Noroeste, nesta sexta-feira.

Adriano atrasa no treino e ameaça bater em fotógrafo

Atacante interrompeu tratamento e foi embora sem autorização; diretoria do São Paulo deve punir o atleta

Alfredo Luiz Filho - Jornal da Tarde

Adriano receberá punição pelos problemas

Arquivo/AE

Adriano receberá punição pelos problemas

SÃO PAULO - O atacante Adriano mais uma vez voltou a criar problemas por causa de seu comportamento. O Imperador chegou atrasado ao treino do São Paulo na manhã desta sexta-feira, no CCT da Barra Funda, interrompeu um tratamento de uma lesão e ainda ameaçou agredir um fotógrafo.

Adriano não estava relacionado para o treino em campo com os demais atletas. O jogador, com dores na coxa esquerda, chegou ao Centro de Treinamento com 28 minutos de atraso - além dele, Borges e Hugo atrasaram, 22 minutos cada.

Nesta sexta, Adriano deveria realizar tratamento da lesão no Reffis (Reabilitação Esportiva Fisioterápica e Fisiológica) - os trabalhos de recuperação seriam demorados, provavelmente em duas sessões. No entanto, o atacante decidiu ir embora sem autorização.

"Ele foi embora porque quis", explica o superintendente de futebol, Marco Aurélio Cunha.

Na saída, Adriano foi abordado por um cinegrafista e um fotógrafo do diário Lance!. O Imperador, irritado, disparou contra o fotógrafo: "Se você tirar uma segunda [foto], eu te quebro aqui."

Na quinta-feira, Adriano foi o único atleta do grupo que desembarcou da viagem na Colômbia sem o uniforme oficial. Na ocasião, a diretoria negou que o atacante tivesse regalias.

"Ele cometeu três faltas nesta sexta-feira", diz Marco Aurélio. "O atraso; ter ido embora durante o tratamento e a ameaça ao jornalista. "Aqui, fica quem gosta, quem se sente bem e quem trabalha para o grupo."

Marco Aurélio afirmou que o atacante, com contrato até o fim da Libertadores, não faz falta ao time. "Aqui joga quem quer. Se está descontente, pode ir embora. O Carlos Alberto [exemplo citado pelo dirigente] chegou com problema e está batalhando para mostrar serviço. Tem treinado até em dia de jogo."

No São Paulo, existe uma regulamentação interna que multa atletas em caso de atraso - Adriano, porém, deve receber uma punição ainda maior, uma vez que cometeu, como disse Marco Aurélio, três faltas.

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Kaká renova contrato com o Milan até junho de 2013

Melhor jogador do mundo acerta permanência na equipe e coloca um ponto final no sonho do Real Madrid

Agências internacionais

Kaká é o grande ídolo da torcida do Milan

Arquivo/AE

Kaká é o grande ídolo da torcida do Milan

ROMA - O brasileiro Kaká acertou nesta quinta-feira a renovação de seu contrato com o Milan até o dia 30 de junho de 2013, segundo anunciaram os dirigentes do clube italiano.

Desta forma, o Milan coloca um ponto final no sonho do Real Madrid de contar com o jogador brasileiro. O clube espanhol havia feito uma grande pressão no início da temporada para tentar levar Kaká.

"Quero permanecer no Milan até o final da minha carreira. Estou adaptado ao estilo de vida na Itália e bem acomodado na cidade. Não me vejo em outra parte, a não ser aqui", havia declarado Kaká ao jornal Daily Mail na última semana.

O Milan não informou mais detalhes nem o valor oferecido para Kaká, eleito melhor jogador do mundo em 2007 pela Fifa.

O contrato anterior de Kaká durava até 2011, com um salário anual estimado em 6 milhões de euros (cerca de R$ 15,5 milhões) - este já era o valor mais alto do Campeonato Italiano.

Corinthians adota a 'filosofia' de outrora do Palmeiras

'Bom e barato' vira regra no Parque São Jorge, enquanto o Palmeiras gasta para montar um supertime

Vítor Marques - Jornal da Tarde

Presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, adota filosofia de Mustafá Contursi, ex-Palmeiras

Arquivo/AE

Presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, adota filosofia de Mustafá Contursi, ex-Palmeiras

SÃO PAULO - Um ex-presidente do Palmeiras apregoou, há alguns anos, a filosofia do time bom e barato. Rival do alviverde no clássico de domingo, Corinthians de 2008, que tenta se reerguer do rebaixamento à Série B, evita usar a expressão inventada por Mustafa Contursi e prefere a teoria do "elenco sem badalação".

É assim que a diretoria corintiana e jogadores explicam a diferença de valores investidos pelos dois clubes na montagem do elenco na temporada. Para disputar o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil, o Corinthians contratou mais jogadores, mas gastou menos que o Palmeiras.


Depois de dispensar mais de 20 atletas, o alvinegro apostou em contratar atletas, 15 no total, sem custo ou que tinham multa rescisória mais em conta. Não fez loucuras ao trazer reforços e diminui a folha de pagamento em 30% em relação ao ano passado, segundo o diretor de futebol Antônio Carlos.

"O atual elenco do Corinthians é vitorioso, mas só que aqui não há a badalação que aconteceu no Palmeiras, que contratou jogadores como o Diego Souza", resume o volante Perdigão, contratado junto ao Vasco. "Eu, por exemplo, sou campeão Mundial, da Libertadores e da Recopa", afirma ele, em referência aos títulos conquistados pelo Internacional.

Uma prova de que são outros os tempos na Fazendinha é que o maior salário da equipe (R$ 250 mil) está fora das quatro linhas. Trata-se do técnico Mano Menezes, a "estrela" do time e especialista em montar equipes sem astros.

E, até agora, o econômico Corinthians, quatro pontos à frente na classificação, se mostrou mais eficiente que o careiro Palmeiras. Mas os corintianos dão pouca importância às cifras. "Isso (a diferença desses valores) não dá favoritismo para nenhuma das equipes no clássico", diz o volante Carlão. "Não é porque o Palmeiras gastou mais em contratações que irá vencer o jogo", completa ele, que, domingo, irá atuar mais uma vez como zagueiro.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Atacante do Arsenal Eduardo recebe alta do hospital

REUTERS

LONDRES - O lesionado atacante do Arsenal Eduardo da Silva recebeu alta do hospital nesta quarta-feira, informou o clube líder do Campeonato Inglês.

O jogador brasileiro naturalizado croata sofreu uma fratura na perna e deslocou o tornozelo após ter recebido um carrinho duro do jogador do Birmingham City Martin Taylor em partida no fim de semana.

Eduardo, de 25 anos, foi operado após o jogo e o Arsenal disse na segunda-feira que o jogador deve recuperar-se completamente da contusão. Porém, ele ficará afastado dos gramados por até nove meses.

"Eduardo gostaria de uma vez mais agradecer a todos pelas muitas mensagens de apoio que ele recebeu", disse um comunicado no site oficial do clube.

A lesão significa que Eduardo vai perder a Eurocopa de 2008, em Suíça e Áustria, que começa em junho.

São Paulo estréia na Libertadores e pensa em pontuar

Time tricolor joga às 21h45 contra o Atlético Nacional e, pela atual fase, até um empate estará bom

Giuliano Villa Nova - O Estado de S. Paulo

O zagueiro André Dias valoriza a Libertadores

Arquivo/AE

O zagueiro André Dias valoriza a Libertadores

SÃO PAULO - O São Paulo aposta em sua tradição para estrear bem na Copa Libertadores nesta quarta-feira, contra o Nacional de Medellín, às 21h45 (de Brasília), no Estádio Atanásio Girardot, na Colômbia - com transmissão online aqui no estadao.com.br. Será o jogo de número 120 dos são-paulinos no torneio. Diante da fase conturbada que atravessa, o time do técnico Muricy Ramalho se dará por satisfeito se voltar para casa com um empate.


Parece pouco para o clube brasileiro mais vitorioso na competição - já ganhou três vezes, além de ter chegado a outras três finais -, mas o retrospecto pode motivar a equipe a superar a falta de entrosamento, os desfalques e a pressão. "O time está devendo futebol", diz Muricy.

Desde o início do ano, deu tudo errado no planejamento são-paulino. A comissão técnica esperava que a equipe tivesse recuperado o conjunto após 11 jogos no Campeonato Paulista, mas, além de a escalação não ter sido repetida nenhuma vez, em razão das suspensões e contusões, reforços como os de Fábio Santos, Juninho e Joilson não supriram a saída de nomes importantes, casos de Breno, Leandro e Souza. Nem o centroavante Adriano tem correspondido às expectativas.

Para piorar, as seguidas más apresentações e tropeços no Estadual - que tiraram o São Paulo do bloco dos quatro melhores classificados - põem em xeque a confiança dos próprios jogadores. "Não mostramos um futebol convincente e é normal que o torcedor duvide desse time", pondera o goleiro Rogério Ceni.

MOTIVAÇÃO
Internamente, porém, o elenco se compromete a encarar a Libertadores de outra forma. "Não tem nada a ver com o Paulista, o clima das partidas, a arbitragem e a vontade de jogar são totalmente diferentes", explica o zagueiro André Dias. "Sabemos que essa é a competição mas importante do ano para o clube e os torcedores."

A preparação para o jogo foi tumultuada. O elenco - sem Aloísio e Dagoberto, lesionados - viajou para a Colômbia em vôo fretado, com mais de duas horas de atraso, pois demorou para conseguir autorização para pousar em Medellín. Com isso, o treino de reconhecimento do gramado foi cancelado.

ADVERSÁRIO ENFRAQUECIDO
Assim como o São Paulo no Brasil, o Atlético Nacional é o atual bicampeão da Colômbia. Mas, ao contrário do time paulista, perdeu muitos jogadores que estiveram no grupo no ano passado e pouco se reforçou. Ocupa apenas a 10ª colocação no torneio nacional, com 6 pontos (em cinco jogos), mas está empolgado por ter vencido o clássico contra o Independiente Medellín, na última rodada.

"Ganhar do Medellín foi fundamental para retomarmos nosso nível e ganharmos motivação para jogar com o São Paulo", afirma o lateral-direito Camilo Zúñiga, autor do gol do clássico. O Nacional foi campeão da Libertadores em 1989.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Marcio Braga: Fla está de 'braços abertos' para Ronaldo

Presidente reforça sonho e convite ao atacante do Milan, que está em recuperação da cirurgia no joelho

Jamil Chade - O Estado de S. Paulo

ZURIQUE - O Flamengo quer Ronaldo de qualquer jeito: jogando, mesmo contundido e ou até para que sirva apenas como embaixador do clube para projetos sociais. "Só depende dele (Ronaldo). O Flamengo o receberá de braços abertos", afirmou Márcio Braga, presidente do clube em passagem nesta terça-feira pela ONU, na Suíça.

Segundo Braga, o Milan está negociando a renovação do contrato do jogador, que se recupera em Paris e sequer sabe se voltará a jogar. O contrato do atacante de 31 anos termina em julho com o clube italiano.

"Vamos ter calma agora. Por enquanto, teremos de esperar", avaliou. O cartola anunciou ainda que o Flamengo ofereceu aos agentes de Ronaldo que o atleta use as dependências do clube para se recuperar. "Mas isso dependerá agora do Milan. Nossa estrutura é da seleção brasileira", afirmou Braga, que aposta no fato de que Jose Luis Runco, médico da seleção, possa ser um fator para atrair Ronaldo ao clube para se recuperar.

Éder Luís chega ao São Paulo pensando em Olimpíada

Atacante mal se apresentou e deve estrear pelo time tricolor já nesta quarta-feira, pela Copa Libertadores

Daniel Akstein Batista - O Estado de S. Paulo

Eder Luís com a camisa, na apresentação

Niton Fukuda/AE

Eder Luís com a camisa, na apresentação

SÃO PAULO - Aloísio e Dagoberto machucados. Adriano e Borges alternando bons e maus momentos. E Éder Luís com fome de bola. O novo atacante do São Paulo, ex-Atlético Mineiro, foi apresentado na segunda-feira e viaja nesta terça-feira com a delegação para Medellín. Ansioso e confiante, espera atuar na quarta contra o Atlético Nacional, na estréia do time na Copa Libertadores. "Estou à disposição do treinador", avisou.

Éder Luís foi procurado por outros times, incluindo o rival Palmeiras. Mas o sonho do atacante era mesmo jogar com a camisa tricolor. "Estava querendo vir para o São Paulo, disputar a Libertadores. É a oportunidade da minha vida."

Além de disputar uma vaga no ataque são-paulino, Éder Luís, de 22 anos, quer mostrar ao técnico Dunga que tem condições de participar da seleção olímpica brasileira. Para isso, nada melhor do que ter boas atuações pelo time paulista.

O atacante, bastante elogiado por Muricy Ramalho, só não gostou da demora na sua contratação. "Estava me desgastando um pouco, não sabia onde iria jogar", contou. E lamentou também o fato de não poder jogar o Paulistão - com o prazo encerrado, ele só foi inscrito na Libertadores. "Fiquei chateado por não poder jogar o Paulista."

Na quarta, contra o Atlético Nacional, Éder Luis provavelmente começará no banco de reservas. Muricy Ramalho não deve mexer na equipe que empatou com o Noroeste por 2 a 2 no domingo, com Adriano e Borges no setor ofensivo. Por atuar mais como segundo atacante, o reforço do time tricolor acredita que possa fazer dupla com Adriano, distribuindo a bola para o Imperador marcar os gols. O atleta acertou com o São Paulo até o fim do ano.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Crise entre Leão e torcida tem Luxemburgo como pivô

orcedores querem a saída do atual técnico do Santos por empatia ao outro técnico, e negam dinheiro no caso

Milton Pazzi Jr. - estadao.com.br

Leão não quer mais falar sobre o assunto

Clayton de Souza/AE

Leão não quer mais falar sobre o assunto

SÃO PAULO - A crise entre Emerson Leão e a Torcida Jovem do Santos, que o vaiou e pediu sua saída do clube mesmo com a vitória por 4 a 1 sobre o Ituano, no domingo, pelo Campeonato Paulista, é ideológica, motivada pelo lado financeiro, como apurou o estadao.com.br. O problema existe por falta de empatia entre Leão e os torcedores, com o técnico Vanderlei Luxemburgo, atualmente no Palmeiras, inserido como motivador do caso. Tudo por provocação.


Quem é o responsável direto pela crise? É um conjunto de fatores. Os torcedores estão incomodados com o técnico por simpatizarem com Luxemburgo, motivados pelo que consideram bom relacionamento com ele. O presidente da torcida organizada, Valdir Henrique da Silva Junior, o Konguinho, fala: "O Luxemburgo fez um ótimo trabalho e sempre ajudou o Santos". Leão, por outro lado, nunca escondeu que não gosta do técnico palmeirense. As pessoas próximas a eles associam os fatos nas conversas, mas ninguém quer falar oficialmente.

Um dos motivos deste bom relacionamento da torcida com Luxemburgo é a causa da ajuda no Carnaval, com a doação de isopores para a confecção de esculturas de carros alegóricos neste ano, por exemplo. O fato é confirmado pelo assessor de Imprensa do técnico, Luiz Lombardi. E ambos negam que tenha sido utilizado dinheiro vivo. "O Vanderlei ajudou eles assim como ajudou a Mancha Verde, a Gaviões, e uma outra escola de Santos", diz Lombardi.

PATRIMÔNIO
Konguinho nega ainda que tenha pedido dinheiro ao atual técnico do Santos - e que por isso a torcida não goste dele -, como vinha sendo especulado nos últimos dias. "Nunca conversamos com ele [Leão]. Ele que chegou e disse que o Santos era pasto, tinha de ter respeito pelos jogadores. Ele quer jogar o povo contra nós e o maior patrimônio do Santos é a torcida".

Já o técnico Emerson Leão não quer mais falar no assunto. Considera que o fato do último domingo, quando os torcedores pediram sua saída mesmo com o time vencendo, protestando inclusive com panfletos, já foi o suficiente sobre o caso. Em conversas, porém, ele já disse que acredita que alguém paga para os torcedores o criticarem. Ele nega oficialmente, mas essa pessoa seria Luxemburgo.

NEM SE OLHAM
Os dois técnicos não se entendem desde que seus caminhos praticamente se cruzaram no Santos e na seleção brasileira. Um criticou o trabalho do outro quando o sucedeu. São desavenças que vem desde os anos 90. Não se cumprimentam em campo e, nos confrontos entre os times que dirigem, até evitam se olhar.

Para acabar com a crise, o presidente Marcelo Teixeira vai intervir no caso para encontrar a paz. Os torcedores, porém, prometem continuar protestando e só terminarão quando Leão sair do Santos.

Bebeto pede licença e deixa a presidência do Botafogo

Cartola não confirma renúncia após final da Taça Guanabara, deixa o Rio e não dará entrevistas

Sílvio Barsetti - O Estado de S. Paulo


RIO - Ainda inconformado com a arbitragem da decisão da Taça Guanabara, Bebeto de Freitas manteve-se irredutível: não quer mais ser o presidente do Botafogo. Mas nesta segunda-feira, em vez de confirmar a renúncia anunciada na noite de domingo, ele preferiu pedir licença do cargo. Isso foi formalizado numa nota oficial, e curta, publicada no site do clube.

"Bebeto de Freitas estará a partir de hoje [segunda-feira] fora do Rio de Janeiro, licenciado da presidência do Botafogo de Futebol e Regatas. Ele não concederá entrevistas nesse período e no seu retorno atenderá a imprensa. Bebeto aproveita para agradecer as inúmeras manifestações de carinho enviadas pela torcida do Botafogo", diz o comunicado divulgado pelo clube.

As críticas botafoguenses ao árbitro Marcelo Henrique pareceram exageradas para a Comissão de Arbitragem da Federação de Futebol do Rio, que deu nota 7,5 ao juiz do clássico disputado domingo, no Maracanã, quando o Flamengo venceu o Botafogo por 2 a 1 e ficou com o título da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca.

Mas um dos argumentos de Bebeto de Freitas para tomar a sua decisão, de que haveria uma má vontade deliberada da Federação de Futebol do Rio com o Botafogo, não pode ser aplicado ao jogo final da Taça Guanabara. Afinal, o Flamengo sempre esteve nos últimos anos à frente de uma campanha contra a atual diretoria da entidade. E tinha a seu lado o apoio do Botafogo e do América.

Com a ausência de Bebeto de Freitas, que viajou para os Estados Unidos, assume a presidência do Botafogo o vice-presidente Marcos Portela. E o departamento de futebol ficará sob o comando de Carlos Augusto Montenegro.

PUNIÇÃO
Um dos procuradores do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio, Rogério Calazans Ouro Alves, disse que, a princípio, não vê motivo para denunciar o volante Túlio, do Botafogo, que ainda no vestiário do Maracanã fez um apelo para que a torcida do clube não mais comparecesse aos jogos do Botafogo no Campeonato Carioca, insinuando que a competição é uma farsa.

Assim como outros jogadores do time e o próprio Bebeto de Freitas, Túlio também atribuiu a derrota do Botafogo para o Flamengo a erros de arbitragem.

Corinthians dispensa euforia e se prepara para o clássico

Boa fase não significa vitória contra o arqui-rival Palmeiras, por isso todos procuram evitar qualquer oba-oba

Milton Pazzi Jr. - estadao.com.br

Lulinha não marcou contra a Ponte, mas será uma das principais opções de ataque no clássico

André Lessa/AE

Lulinha não marcou contra a Ponte, mas será uma das principais opções de ataque no clássico

SÃO PAULO - O Corinthians completou dez partidas sem derrotas. É o único grande entre os quatro primeiros no Paulistão. Conseguiu recuperar Acosta, mostrar que tem um goleiro que pode jogar quando necessário e, ainda, a diretoria obteve a prioridade do habilidoso meia Renato, da Ponte, para disputar a Série B do Campeonato Brasileiro. Tudo está bem, mas o problema é que, agora, vem um clássico contra o arquiinimigo Palmeiras. E é aí que volta a preocupação.


Para Mano Menezes, ainda há muito o que melhorar. Ele freia a euforia que o momento pode causar na equipe. "Não vamos considerar só pela vitória e pelo fato de estarmos entre os quatro que está tudo maravilhoso. Tivemos chance de fazer três, quatro gols, e não fizemos. Isso demonstra o longo caminho que temos a melhorar", disse, ainda em Campinas, em entrevista à rádio Eldorado/ESPN.

O discurso procura ser positivo quando o técnico avalia os desfalques de Acosta, Dentinho e Fabinho. "Perdemos três, mas vamos ter o retorno de outros três. Se pensássemos no jogo contra o Palmeiras, não tínhamos ganho da Ponte. Volta o Herrera, o Felipe, talvez, e tem o Perdigão. Além disso, provavelmente teremos o Diogo Rincón, usando em parte da partida. Você tem de estar com a estrutura da equipe boa para que quem entre jogue bem."

A mesma linha de raciocínio tem o zagueiro Chicão. "A gente sabe que o campeonato está nivelado, vamos tentar ganhar do Palmeiras. Perdemos grandes jogadores por suspensão, não podemos lamentar a falta deles, mas dar moral para quem vai entrar."

O meia-atacante Acosta, feliz da vida com o gol marcado contra a Ponte, deixava escapar a pontinha de lamentação com a suspensão pelo terceiro cartão amarelo. "Fico contente de estar entre os quatro melhores na classificação com o Corinthians, pelo gol marcado, mas fico chateado de não jogar contra o Palmeiras, queria jogar este jogo..."

ARBITRAGEM MELHOR
Apesar da festa, a diretoria fez questão de criticar a arbitragem de Marcelo Rogério. "Fomos prejudicados mais uma vez. Foi anulado um gol claro de Acosta e não foi marcado um pênalti em André Santos. Ao longo das partidas, o Corinthians já perdeu de cinco a seis pontos. Poderíamos ser o primeiro colocado", desabafou o diretor-técnico Antônio Carlos.

Ele detalha sua reclamação. "Fizemos dois gols para valer um. O impedimento do Acosta foi mal marcado, não sei se foi o juiz ou o bandeira; no segundo tempo teve um pênalti no André Santos, cartões amarelos de forma errada... A gente vem manifestar para que possa melhor no futuro e para que a gente não volte a ter de falar disso".

A principal crítica é pelo lance que originou o cartão para o atacante Dentinho. "Ele deu um carrinho lateral e tomou o cartão amarelo. Os jogadores da Ponte também deram esse tipo de carrinho e não tomaram", exemplifica. Sobre os outros cartões, tudo certo. "O [cartão] do Fabinho e do Acosta foram corretos, embora eu não concorde com essa de cartão para quem vai comemorar."

A diretoria do Corinthians vai tentar entrar em acordo com o Palmeiras para que aconteça um pedido conjunto: um árbitro Fifa para o clássico de domingo e não uma revelação como tanto gosta a FPF. (Com Cosme Rímoli, do Jornal da Tarde)

sábado, 23 de fevereiro de 2008

De volta ao Palestra, Palmeiras encara o Rio Preto

Time alviverde volta a atuar no seu estádio, com um novo e ainda esburacado campo

Daniel Akstein Batista - O Estado de S. Paulo

Palestra Itália: estádio bonito, mas o gramado ainda não está bom

Sergio Castro/AE

Palestra Itália: estádio bonito, mas o gramado ainda não está bom

SÃO PAULO - O Palmeiras rodou o Estado de São Paulo nas 10 primeiras rodadas do Campeonato Paulista. Como mandante, jogou em Barueri, Piracicaba e São José do Rio Preto. Tudo para esperar as reformas do Palestra Itália ficarem prontas - a sala de imprensa, os vestiários e, principalmente, o gramado. Neste sábado, contra o lanterna Rio Preto, às 20h30, o torcedor palmeirense finalmente vai ver seu time de volta ao Palestra Itália. E os jogadores vão atuar em um gramado que não está totalmente em ordem.

As falhas no campo são visíveis. Areia foi colocada nos lugares em que a grama não nasceu. Culpa, dizem os especialistas, das fortes chuvas que caíram na capital paulista nos últimos dias. Mas eles garantem que isso não irá prejudicar o espetáculo. "Está com condições de jogo", afirma Roberto Gomide, presidente da World Sports, empresa responsável pelo gramado palestrino. "É preciso 90 dias para (a grama) atingir a maturidade. Estamos só com 40."

A última partida do Palmeiras no Palestra não traz boas lembranças aos torcedores. No dia 2 de dezembro, pela última rodada do Brasileiro, bastava uma vitória sobre o Atlético-MG e a vaga na Libertadores se tornaria realidade. O resultado final foi a derrota por 3 a 1, a revolta da torcida e, posteriormente, a queda de Caio Júnior.

O técnico Vanderlei Luxemburgo pede que os tropeços anteriores sejam esquecidos e se apóia nos próprios números para pedir a força do torcedor. Nas últimas três vezes em que passou pelo clube, conquistou no estádio 80 vitórias e 11 empates. Foram apenas 4 derrotas. "Meu percentual é alto e vamos continuar assim." Luxemburgo concorda que o gramado não está em perfeitas condições, mas está otimista. "Ainda não é o ideal, mas vai ficar bom."

Além da grama nova, que favorece o toque rápido de bola (a anterior era mais alta, pesada), o campo aumentou - passou de 104 m x 75 m para 109,7 m x 75 m. "Vai ser mais difícil para o adversário se retrancar", disse o treinador. Uma vitória hoje poderá colocar o Palmeiras no grupo dos quatro melhores - com 15 pontos, está em 8º. Léo Lima, suspenso, dá lugar a Wendel. E David sai para a entrada de Martinez, que pode jogar como volante ou zagueiro.

Felipe sente o ombro e desfalca o Corinthians em Campinas

Com dores no ombro desde quarta-feira, camisa 1 corintiano não encara a Ponte Preta neste domingo

estadao.com.br

Julio Cesar já treinou neste sábado como o novo titular do Corinthians para o jogo contra a Ponte

Evelson de Freitas/AE

Julio Cesar já treinou neste sábado como o novo titular do Corinthians para o jogo contra a Ponte

SÃO PAULO - Desfalques no ataque e no gol. Este é o desenho do Corinthians para o confronto com a líder Ponte Preta. Sentindo dores no ombro direito desde a vitória sobre a Portuguesa, na última quarta-feira, o goleiro Felipe não conseguiu se recuperar e está fora do jogo deste domingo, em Campinas.

Com apenas um jogo como profissional no Corinthians, Júlio César será o seu substituto no duelo contra a equipe que tem o melhor ataque do Campeonato Paulista (22 gols). O jogador teve a presença confirmada após o treino deste sábado, quando Felipe foi vetado pelos médicos da equipe do Parque São Jorge.

O camisa 1 do Corinthians deve começar um tratamento intensivo nesta segunda para tentar se recuperar para o clássico contra o Palmeiras no próximo final de semana. A equipe alvinegra descansa neste meio-de-semana, após ter eliminado o jogo de volta da Copa Brasil contra o Barras.

ACOSTA VOLTA
O atacante Acosta foi confirmado neste sábado pelo técnico Mano Menezes como titular no ataque do Corinthians para o jogo contra a Ponte Preta. Herrera, que ocupou a vaga no último jogo, foi expulso e cumpre suspensão automática.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

FRASES

TIPOS DE FRASE
Declarativa
Existe um sujeito que precede o verbo
The students worked hard.
I enjoyed the film.
Interrogativa
Frases que são perguntas com resposta sim / não ou do tipo wh-
Are you feeling alright? Where has she gone?
Imperativa
Sem sujeito e utilizando o infinitivo do verbo sem to
Give me a moment.
Sit down, please.
Exclamativa
Começam com what ou how mas não são frases interrogativas
How beautiful you are! What a fine time to tell me!

Santos: mesmo com vitória, torcida pede demissão de Leão

Faixas na Vila Belmiro diziam 'Leão desagregador' e 'Respeite o Santos'; técnico diz ser a 'turma do carnaval'

Alan Rafael Villaverde - estadao.com.br


Maurício de Souza/AE
Uma das faixas extendidas pelos torcedores do Santos na Vila Belmiro, contra o técnico Leão

SÃO PAULO - A vitória e a saída da zona de rebaixamento não foram suficientes para que alguns torcedores do Santos perdoem completamente o técnico Emerson Leão. Várias faixas contra o treinador foram expostas na Vila Belmiro. E, mesmo após o fim do jogo, houve vaias.


"Leão desagregador. Queremos treinador", dizia uma das faixas. "Respeite o Santos", pedia outra. O treinador desqualificou os protestos. "É a turma do carnaval, que quer tumultuar. O importante é levar o Santos para cima."

Leão fez questão de elogiar os atacantes Trípodi e Wesley. "O jogo do Mariano (Trípodi) é simples. É um argentino chato que corre e tromba", comentou. "O Wesley é uma realidade deste clube e temos de incentivá-lo."

O Santos perdeu o zagueiro Adailton com lesão no joelho esquerdo. O jogador será submetido a exames nesta sexta-feira para saber a gravidade da lesão.

Ronaldo quer, mas não garante que voltará a jogar

Atacante concede entrevista em tom de preocupação com o futuro, mas diz manter a esperança de voltar

Andrei Netto - Especial para O Estado de S. Paulo

Ronaldo chegou de muletas para a entrevista

Remy de la Mauviniere/AP

Ronaldo chegou de muletas para a entrevista

PARIS - Ronaldo quer voltar a jogar, mas não garante que irá conseguir realizar esse desejo. Nesta sexta-feira, o atacante do Milan falou pela primeira vez após a cirurgia no joelho esquerdo e não escondia sua preocupação com o fato de que, talvez, não atue mais como profissional. E nem consiga realizar o sonho de encerrar a carreira no Flamengo.


"Minha vontade é continuar a jogar. É o que meu coração pede. Mas meu corpo dá sinais de que está muito cansado e pede descanso", declarou. Já no início da entrevista, Ronaldo disse que pensa em fazer a melhor recuperação possível, mas reconhece que o caminho que enfrentará é duro.

O jogador chegou na coletiva por volta de 12h10 de Paris (8h10 de Brasília) acompanhado de Leonardo, dirigente do Milan, de sua namorada, seu empresário, fisioterapeuta e médicos.

Ronaldo irá continuar em Paris nos próximos 10 dias e depois volta para Milão, onde dará prosseguimento ao tratamento. "Não sei se estou preparado. Sei que vou tentar voltar. Não esperava essa situação mais uma vez. Mas vou lutar até o fim para retornar a jogar."

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Cristiano Ronaldo é vítima de 'raio laser' em jogo da Liga

Na França, torcedor do Lyon direciona uma caneta com a luz no olho do jogador do Manchester United

Agências internacionais

Cristiano (dir.) ficou incomodado com o laser

Michel Euler/Reuters

Cristiano (dir.) ficou incomodado com o laser

LONDRES - O atacante português Cristiano Ronaldo, do Manchester United, disse ao final do jogo contra o Lyon que foi vítima de um "laser". Um torcedor teria direcionado uma caneta com uma luz laser verde nos olhos e no corpo do jogador durante o confronto pela Liga dos Campeões.

Após o ocorrido, a direção do Manchester United decidiu reclamar oficialmente na Uefa, organizadora da competição. De acordo com dirigentes da equipe, Cristiano mostrou-se indisposto por causa do laser.

O técnico do Manchester United, Alex Ferguson, também reclamou. "Percebemos o laser durante o jogo e avisamos a Uefa, que está ciente do ocorrido."

Cristiano Ronaldo havia retornado ao time do Manchester depois de ficar afastado por causa de uma gripe. Para avançar na Liga, o clube inglês precisará vencer o próximo confronto, que acontecerá no dia 4 de março, no Estádio Old Trafford.

Em crise, Santos precisa vencer para evitar desastre

'Se cada jogador der 10% a mais de contribuição, vamos começar a reagir no Campeonato', avisa Leão

Sanches Filho - Especial para O Estado de S. Paulo


Leão espera pela recuperação na Vila Belmiro

Arquivo/AE

Leão espera pela recuperação na Vila Belmiro

SANTOS - A defesa falha, o meio-de-campo não cria e Leão ainda não conseguiu encontrar o companheiro ideal para o artilheiro Kléber Pereira. Esse é o Santos que enfrenta o Guarani, nesta quinta, às 20h30, na Vila Belmiro. Se o time não ganhar, a crise será total, podendo custar até o emprego do técnico. Depois do vexame diante do lanterna Rio Preto, no domingo, Leão resolveu mudar e pela primeira vez escala três atacantes: Wesley, Kléber Pereira e o argentino Trípodi.

“Se cada jogador der 10% a mais de contribuição, vamos começar a reagir no Campeonato. E como foi disputada apenas a metade da primeira fase, ainda temos chance de chegar entre os quatro semifinalistas”, prega o treinador.

Na terça-feira, animado com o voto de confiança recebido do presidente do clube, Marcelo Teixeira, Leão chegou a imaginar o time com melhor qualidade técnica, com a volta de Kléber à lateral-esquerda, mas à noite recebeu a notícia de que o jogador seria operado nesta quarta.

Insatisfeito com o futebol apresentado pelos titulares no treino da terça-feira à tarde, Leão deu outro coletivo na manhã desta quarta e novamente o time não foi bem. Wesley, que tem a função de puxar os contra-ataques em velocidade, pelas extremas, correu muito, mas exagerou nas jogadas individuais e repetiu o grave defeito de não chutar no gol.

Como a bola não chegava, Kléber Pereira voltava muito e ao tentar entrar na área era dominado pela marcação, enquanto Trípodi se destacou apenas pela disposição.

Nesta quarta, novamente, o técnico deixou claro que os garotos Alemão e Tiago Luís estão em segundo plano. Cada um por um motivo. Tiago Luís fez o primeiro gol da vitória por 2 a 0 contra o Bragantino, e nas partidas seguintes não obedeceu às ordens técnicas e irritou os companheiros porque prefere chutar a gol mesmo quando não tem chance de marcar, a passar a bola para um companheiro melhor colocado. E o problema de Alemão continua sendo a renovação do seu contrato, que termina em julho. Contrariado com o comportamento do jogador, Leão decidiu deixá-lo treinando com o grupo de jogadores que deve deixar o clube, e ironiza a situação. “Parece que na sexta-feira Alemão almoçou com um empresário italiano. E eu não fui convidado.”


Embora não tenha mostrado nada de especial nos coletivos, Trípodi está escalado por exclusão, mas mesmo assim demonstra entusiasmo. “Vai ser muito lindo jogar na Vila Belmiro, um estádio com tantas histórias no futebol”, disse o argentino, que justificou o baixo rendimento nos treinos pelo fato de ter ficado um longo período inativo. “Meu último jogo foi em novembro, pelo San Martín. E como o Campeonato Argentino não tem jogos em novembro e dezembro, fiquei parado.”

Trípodi se considera um goleador nato e não esconde que se inspira no compatriota Batistuta. “É um grande atacante, que trabalha com as duas pernas e é bom cabeceador. Eu também procuro sempre fazer gol e espero marcar muitos pelo Santos”, disse o atacante, que não vê motivo para desespero em razão da situação que o clube atravessa. “Isso acontece em todos os clubes e o importante é ter confiança. Tudo vai passar quando os gols começarem a sair”, concluiu.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Arsenal e Milan fazem jogo mais aguardado das oitavas da Liga

Atual campeão da competição vai a Londres encarar o líder do Campeonato Inglês, nesta quarta-feira

Efe


O meia Kaká é uma das grandes esperanças do Milan para encarar o Arsenal, em Londres

Tom Hevezi/AP

O meia Kaká é uma das grandes esperanças do Milan para encarar o Arsenal, em Londres

LONDRES - O Arsenal e o Milan protagonizam no Emirates Stadium, com transmissão ao vivo da rádio Eldorado/ESPN (à partir das 16h15) um dos jogos mais atrativos das oitavas-de-final da Liga dos Campeões, pois envolve simplesmente o atual campeão do mundo e o líder do Campeonato Inglês.

Porém, a equipe londrina chega em um momento complicado, após ter sido goleada por 4 a 0 pelo Manchester United, na Copa da Inglaterra, resultado que valeu sua desclassificação.

A equipe londrina, comandada pelo técnico francês Arsene Wenger, tentará avançar na competição européia diante de um Milan que tem que lidar com problemas no gol.

O Arsenal ainda sente os ferimentos provenientes da desclassificação da Copa da Inglaterra, porém ainda sabe que a conquista da principal competição de clubes da Europa é sua meta principal neste ano.

Além disso, o time inglês terá que lidar com vários problemas de lesão, entre eles do goleiro espanhol Almunia, o que deve abrir espaço para o retorno do goleiro alemão Jens Lehmann.

Quem também deve retornar à equipe titular do Arsenal é o atacante togolês Emmanuel Adebayor, que ficou no banco no jogo contra o Manchester, e o meia francês Flamini. Além disso, estão liberados para o jogo o francês Bacary Sagna, que perdeu a partida contra o Manchester, o inglês Theo Walcott, recuperado de uma lesão na perna, e o brasileiro Denílson, que superou uma contratura.

No entanto, o time londrino ainda tem vários desfalques, como o marfinense Johan Djourou, o holandês Robin van Persie, o francês Abou Diaby e o tcheco Tomas Rosicky.

Um dia antes da partida o técnico do Arsenal disse que o time italiano é o favorito "por muito pouco". "Eles têm a experiência e venceram a competição na última temporada, o que nos faz enfrentar um grande desafio", declarou Wenger.

Além disso, o comandante da equipe inglesa disse que este jogo "definirá" se seus jogadores "podem ou não vencer esta competição". "Caso não se jogue o melhor futebol contra o Milan, você está fora", afirmou.

Por outro lado, o Milan chega desanimado após os últimos resultados negativos no Campeonato Italiano e sob o impacto da lesão do brasileiro Ronaldo.


No entanto, o técnico Carlo Ancelotti deve conseguir recuperar o goleiro australiano Kalac, que foi o titular nos últimos jogos e que sofreu uma luxação no dedo indicador da mão direita.

Desfalque certo é o brasileiro Dida, que continua com fortes dores nas costas. Porém, a notícia mais animadora é o retorno de Alexandre Pato, que se recuperou de uma torção no tornozelo esquerdo mais que deve ficar como opção no banco.

Assim, o Milan deve entrar em campo com apenas um atacante, o italiano Gilardino, que deve contar com o apoio do brasileiro Kaká e do holandês Clarence Seedorf. O esquema a ser adotado é o 4-3-2-1.

A única dúvida na escalação inicial está na lateral-direita, onde Bonera parece ter mais opções de jogar que Oddo.

Ronaldinho dorme demais e quase perde vôo do Barcelona

De acordo com a imprensa espanhola, jogador encontra a equipe já no aeroporto; time pega o Glasgow

Efe

Ronaldinho quase fica de fora do jogo da Liga

Arquivo/AE

Ronaldinho quase fica de fora do jogo da Liga

MADRI - O meia-atacante Ronaldinho Gaúcho dormiu demais e não chegou a tempo para se apresentar junto com a equipe no Camp Nou, do qual os jogadores do Barcelona sairiam para viajar a Glasgow, informou nesta quarta-feira o jornal espanhol As.

O brasileiro não apareceu na hora marcada no estádio do clube espanhol para viajar à Escócia, onde o Barcelona enfrenta o Celtic nas oitavas-de-final da Liga dos Campeões.

A assessoria de imprensa do Barcelona informou que Ronaldinho enfrentou problemas de trânsito para chegar ao estádio, mas parece que esta informação não convenceu o técnico Frank Rijkaard.

"É possível que Rijkaard coloque Messi no banco, junto com Ronaldinho, para permitir a entrada de Iniesta pela esquerda e ganhar um homem de criação, auxiliando Eto'o e Henry", afirma o jornal.

Ronaldinho encontrou a equipe já no aeroporto internacional de Barcelona e viajou a Glasgow com o time.


Alta de Ronaldo confirmada para sexta-feira

Primeiro mês de tratamento será realizado na Europa, de acordo com a assessoria do atleta

Ronaldo precisa de pelo menos nove meses para voltar a pensar em jogar futebol

Arquivo/AE

Ronaldo precisa de pelo menos nove meses para voltar a pensar em jogar futebol

O atacante brasileiro Ronaldo, de 31 anos, receberá alta do hospital Pitie-Salpetriere, em Paris, nesta sexta-feira, de acordo com informe oficial da assessoria de imprensa do jogador, nesta terça.

De acordo com o comunicado, Ronaldo passará mais uma semana em Paris, em seu apartamento, para ser consultado diariamente pelo médico que o operou há oito dias, Gérard Saillant. Depois, o jogador alternará suas sessões de fisioterapia entre as cidades de Paris e Milão, no primeiro mês.

ROTINA

O brasileiro realiza três atividades diárias que já fazem parte do planejamento de recuperação de seu joelho esquerdo. Pela manhã, Ronaldo é submetido ao arco de movimento passivo, que consiste no movimento de articulação do joelho com o auxílio de uma máquina (sem que o atacante faça força).

Depois, o atleta do Milan faz crioterapia (à base de gelo) e eletroestimulação para auxiliar na drenagem de líquidos do joelho operado. E, no final da tarde, o Fenômeno faz caminhadas pelo hospital, com a ajuda de muletas.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Após suspensão de Adriano, Muricy pede mais disciplina

Técnico do São Paulo diz que jogadores devem evitar punições; Borges continuará no ataque ao lado de Aloísio

Redação

Adriano não enfrentará o Paulista nesta quinta

José Luis da Conceição/AE

Adriano não enfrentará o Paulista nesta quinta

SÃO PAULO - O técnico Muricy Ramalho pediu nesta terça-feira para que seus jogadores tenham mais disciplina dentro de campo e diminuam o número de cartões. Para o jogo contra o Paulista, nesta quinta-feira, no Morumbi, o treinador do São Paulo não poderá contar com o atacante Adriano (suspenso por agredir com uma cabeçada o zagueiro Domingos, do Santos) e o zagueiro André Dias, expulso no jogo contra o Marília, no último domingo.

"Nosso elenco já é pequeno e os jogadores não podem ser expulsos. Eles precisam de disciplina e não podem exagerar nas reclamações", afirma Muricy Ramalho, que também comentou a suspensão de Adriano pelo TJD-SP. "Agora no futebol tudo é interpretativo. Eu não achei que foi uma agressão, um empurrou o outro com a cabeça. Mas o que eu posso fazer?"

Para o jogo contra o Paulista, o atacante Borges continuará como titular, no lugar de Adriano. Dagoberto, a outra opção para fazer dupla com Aloísio, ainda não está 100%. "Quero mostrar ao Muricy que tenho condições de atuar", conta Borges. "Neste ano, passei por um bom processo de fortalecimento muscular e estou pronto para jogar."

Retornam ao time o zagueiro Miranda e o polivalente Richarlyson. O meia Carlos Alberto também voltou a treinar e segue como opção no banco. O time que deve encarar o Paulista será formado por: Rogério Ceni; Alex, Miranda e Juninho; Reasco, Fábio Santos, Hernanes, Jorge Wagner e Richarlyson; Aloísio e Borges.

Presidente do Santos se reúne com jogadores e cobra empenho

Técnico Leão faz pressão para o retorno do lateral Kléber e diz que futebol 'é parecido com uma novela'

Sanches Filho - O Estado de S. Paulo

Teixeira reforçou o apoio ao técnico Leão

Arquivo/AE

Teixeira reforçou o apoio ao técnico Leão

SANTOS - O presidente do Santos, Marcelo Teixeira, realizou nesta terça-feira uma reunião com os jogadores para cobrar empenho dentro do Campeonato Paulista. O dirigente, que conversou com os atletas por cerca de 50 minutos, também reforçou o apoio ao técnico Emerson Leão.

"O presidente falou de maneira correta e com as pessoas certas", explica Leão, em coletiva. "Ele tem uma boa condição para se expressar e aumentar a confiança do grupo. O Santos será outro após esta reunião. Será uma grande transformação."

Leão disse que recebeu um apoio maior do que esperava. "O campeonato ainda não acabou. Temos muito a crescer dentro do Paulistão. Essa reunião foi essencial para acertar alguns detalhes. Eu apostaria no Santos."

No entanto, o técnico disse que está ciente de que precisa mostrar resultados. "No futebol só existe uma realidade, que é igual ao ibope da televisão. Se uma novela não dá audiência, os atores são mortos e a trama acaba. No futebol, se você não vencer, tem de mandar embora mesmo."

Os atacantes Tiago Luís e Alemão, afastados por indisciplina, retornaram aos trabalhos físicos nesta terça-feira. "Eles tiveram um tempo para refletir. Agora é o momento de pensar na recuperação", explica Leão.

PRESSÃO POR KLÉBER

Na zona de rebaixamento do Campeonato Paulista, o Santos volta a campo nesta quinta-feira para enfrentar o Guarani, na Vila Belmiro, às 20h30. Leão espera contar com o reforço do lateral Kléber, que se recupera de uma lesão abdominal.

Para isso, o técnico pressionou o departamento médico do clube. "Minha intenção é mandá-lo para campo", afirma Leão. "Tinham me dito que ele precisaria de 20 dias para se recuperar, mas este prazo já estourou. Porém, minha intenção também precisa ser assimilada pelos médicos."

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Para Vanderlei Luxemburgo, Palmeiras 'começa a engrenar'

Técnico destaca evolução tática da equipe e elogia Valdívia pela atuação contra o Juventus

Redação

Luxemburgo começa nesta segunda-feira a armar a equipe para o jogo contra o Rio Claro

J.F Diorio /AE

Luxemburgo começa nesta segunda-feira a armar a equipe para o jogo contra o Rio Claro

SÃO PAULO - O técnico Vanderlei Luxemburgo ficou satisfeito com o desempenho do Palmeiras na goleada sobre o Juventus por 4 a 0, no último sábado. O treinador, agora, espera que os jogadores melhorem o entrosamento no próximo jogo no Campeonato Paulista, contra o Rio Claro, nesta quarta-feira.

"Taticamente tivemos uma atuação interessante [contra o Juventus]", diz o treinador. "Mas ainda falta muita coisa. Estivemos muito vulneráveis. Em determinados momentos do jogo, faltou concentração e até entrosamento. Mas a evolução em relação às últimas partidas foi nítida. Estamos no caminho certo e coisas bonitas vão acontecer."

Apesar do bom momento, Luxemburgo quer que os atletas continuem demonstrando empenho. "Não ganhamos nada ainda. Tem muita coisa pela frente. Temos dois jogos [além do Rio Claro, o Rio Preto] decisivos nessa semana que, se atingirmos nosso objetivo, nos darão uma condição muito legal na tabela."

Sobre Valdivia, que marcou seu primeiro gol na temporada contra o Juventus, o treinador destacou a boa atuação do chileno. "É esse o Valdivia que eu quero. Terminou o jogo e nós estamos falando das coisas boas que ele fez em campo. Quero que ele seja elogiado pela técnica, pelo futebol irreverente, mas objetivo, que decida uma partida."

O Palmeiras retorna aos trabalhos na tarde desta segunda-feira, no Centro de Treinamento da Barra Funda.

São Paulo aguarda resultado do julgamento de Adriano

Atacante será julgado nesta segunda-feira pelo TJD; Muricy Ramalho terá reforços para pegar o Paulista

Redação

Se for punido pelo tribunal, atacante Adriano pode até ficar de fora do Campeonato Paulista

Arquivo/AE

Se for punido pelo tribunal, atacante Adriano pode até ficar de fora do Campeonato Paulista

SÃO PAULO - O técnico Muricy Ramalho terá reforços para o próximo jogo do São Paulo no Campeonato Paulista, contra o Paulista de Jundiaí, nesta quinta-feira, no Morumbi. A principal preocupação do treinador, no entanto, é o atacante Adriano, que será julgado nesta segunda-feira pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Federação Paulista de Futebol (FPF) - o julgamento deve começar por volta das 17 horas.

Adriano foi enquadrado no artigo 253 do Código de Justiça Desportiva, que cita casos de agressão física dentro de campo. O jogador será julgado por tentar agredir o zagueiro Domingos, do Santos, com uma cabeçada no clássico do último dia 10. O jogador, que acabou expulso pelo lance, pode pegar de 120 a 540 dias de suspensão - o departamento jurídico do São Paulo tentará enquadrar o Imperador num artigo mais brando.

Se for punido, Muricy deve manter Borges e Aloísio como titulares no ataque, com Dagoberto como opção no banco de reservas.

Ainda para o jogo contra o Paulista, Muricy poderá contar com o retorno do polivalente Richarlyson, que cumpriu suspensão na derrota para o Marília por 3 a 2. O zagueiro Miranda e o meia Carlos Alberto, que foram vetados pelo departamento médico para o jogo de domingo, também devem retornar.

Em contrapartida, o São Paulo não poderá contar com o zagueiro André Dias, que foi expulso diante do Marília. Já o lateral Joílson, com uma contusão muscular, deve continuar de fora.

ELEIÇÕES

Ainda nesta segunda-feira, a oposição do São Paulo lança a candidatura do ex-judoca Aurélio Miguel, que vai concorrer com o atual presidente Juvenal Juvêncio nas eleições de abril.

domingo, 17 de fevereiro de 2008

Milan planeja o futuro sem contar com o atacante Ronaldo

Clube italiano reafirma apoio ao Fenômeno, mas sonda o mercado em busca de novas alternativas

Agência Estado

Ronaldo ficará cerca de 9 meses em recuperação

AP

Ronaldo ficará cerca de 9 meses em recuperação

MILÃO - O Milan estará ao lado de Ronaldo até a recuperação total. Promessa que vai do presidente e todo-poderoso Silvio Berlusconi ao assessor Leonardo. Nem por isso vai abrir mão de reforçar-se. A diretoria do clube italiano não toca no assunto oficialmente - por delicadeza e por se tratar de tema impossível de resolver agora. Mas é fato que já sonda o mercado, em busca de opções para o ataque. Soluções, só no meio do ano, na preparação para a temporada 2008/2009.

Os médicos que fizeram a cirurgia no joelho esquerdo de Ronaldo já o colocaram de pé com o apoio de muletas. O Fenômeno permanece em repouso durante o fim de semana, para se recuperar do pós-operatório. Ronaldo rompeu o tendão patelar do joelho esquerdo, após tentar cabecear uma bola no jogo entre Milan e Livorno, na última quarta-feira.

A baixa do Fenômeno abre espaço para Didier Drogba, goleador da Costa do Marfim que há alguns anos é referência no Chelsea. Os italianos chegaram a sondar o magnata Roman Abramovich, dono do clube inglês. O negócio não foi adiante, mas agora há possibilidade de os contatos serem retomados.

No sábado, em seu site oficial, o PSV se manifestou sobre a acusação do médico Bernardino Santi de que o clube holandês utilizou anabolizantes no trabalho de crescimento de Ronaldo, em 1994. Segundo o clube, "as acusações são absurdas e irrelevantes". Para o PSV, o fato de Santi ter sido demitido pela CBF "deixou sérias dúvidas sobre a sua credibilidade".

Corinthians encara o Bragantino em jogo histórico

Animado pela goleada na Copa do Brasil, time completará neste domingo 5 mil partidas

Fábio Hecico - O Estado de S. Paulo

Dentinho (esq.) e Herrera riem durante o treino do Corinthians: confiança depois da goleada

Marcio Fernandes/AE

Dentinho (esq.) e Herrera riem durante o treino do Corinthians: confiança depois da goleada

SÃO PAULO - O Corinthians viverá dia histórico neste domingo. Às 16 horas, no Morumbi, o clube completará 5 mil jogos em seus 98 anos de vida. Vai encarar o Bragantino (com transmissão do estadao.com.br), um adversário perigoso, quarto colocado da edição passada do Campeonato Paulista, no início de uma importante e difícil seqüência de jogos.

Após duelo com o time do interior, encara a Portuguesa, a Ponte Preta, que faz ótima campanha, o Palmeiras e o surpreendente Guaratinguetá. Depois de tropeços contra rivais de menos expressão (empates com Sertãozinho, Mirassol e Barueri), agora terá de mostrar se terá forças para se recuperar dos vexames de 2007.

A goleada por 6 a 0 sobre o Barras-PI, no meio de semana, pela Copa do Brasil, garantem os jogadores, não serviu de parâmetro para o Paulista. “Com todo o respeito, não enfrentamos um grande adversário no jogo passado. Agora, sim, teremos jogos muito mais difíceis e precisamos mostrar nossa força”, enfatiza o argentino Herrera, motivado depois do primeiro gol pelo Corinthians.

Ganhando a simpatia de Mano Menezes e mostrando personalidade para pôr Acosta no banco e suprir a ausência de Finazzi, o atacante usa discurso bastante otimista. “O Corinthians tem grande aspiração nesta competição e o objetivo é chegar entre os quatro”, afirma, já pensando nas semifinais. “Somos uma equipe muito boa e podemos chegar, sim.”

Uma combinação de resultados, aliada a um triunfo na tarde deste domingo, pode colocar o Corinthians na quarta posição no encerramento da nona rodada.


No dia do jogo de número 5 mil, a diretoria corintiana fará homenagem a alguns ídolos do passado. Biro-Biro, Neto, Sócrates, Zé Maria, Tião, Marcelinho Carioca, Geraldão, Basílio, Mauro, Vaguinho, Wilson Mano, Ronaldo, Zenon e Wladimir estarão no gramado do Morumbi para receber uma medalha, dar volta olímpica e receber o atual elenco. Gilmar dos Santos Neves, com problemas de saúde, também será homenageado. O Corinthians buscará sua vitória de número 2.611. Computa, ainda, 1.221 empates e 1.153 derrotas. Outros 15 jogos não têm o resultado registrado.

BRAGANTINO
O duelo colocará frente a frente dois ex-parceiros. No ano passado, o Bragantino cedeu cinco jogadores para a equipe da capital. Deles, apenas o goleiro Felipe permanece no Parque São Jorge. Moradei e Kadu voltaram para Bragança e Zelão e Éverton Santos foram negociados com o exterior. O Braga soma 11 pontos no Paulista.

sábado, 16 de fevereiro de 2008

Técnico do Santos fica irritado com a postura dos jovens jogadores e os deixa fora do jogo contra o Rio Preto

Leão quer seriedade para pegar o Rio Preto


Nilton Fukuda/AE

Leão quer seriedade para pegar o Rio Preto

SANTOS - O técnico Emerson Leão afastou no coletivo da manhã deste sábado dois jovens atacantes do time: Tiago Luís e Alemão. Eles ficarão de fora do jogo do Santos contra o Rio Preto, em São José do Rio Preto, neste domingo, às 18h10, pelo Campeonato Paulista.

De acordo com Leão, a medida serve para dar um puxão de orelha nos atletas, que estariam com falta de profissionalismo - os dois jogadores subiram ao time principal depois do bom futebol na Copa São Paulo de Juniores.

"Estou deixando os dois fora para que reflitam sobre o que aconteceu nesse mês. Tudo aconteceu muito rápido. Eles começaram bem, mas depois caíram e agora precisam pensar mais no profissionalismo", explica o técnico.

Leão ainda repreendeu Rodrigo Tabata pela expulsão contra o São Paulo e pediu para que os jogadores tenham humildade diante do Rio Preto, apesar de o time do interior não ter conquistado nenhum ponto no Paulistão.

Cirurgião diz que 'tudo foi feito' para Ronaldo voltar a jogar

Médico Eric Rolland confia na motivação para que o atacante brasileiro volte a jogar normalmente

Efe

Força de vontade definirá o futuro de Ronaldo

Arquivo/AE

Força de vontade definirá o futuro de Ronaldo

PARIS - O cirurgião Eric Rolland, que operou o atacante brasileiro Ronaldo em Paris há dois dias, afirma que "tudo foi feito para que ele possa voltar a jogar futebol, se quiser". "Mas é preciso passar por todas as etapas habituais da recuperação para poder fazer uma previsão definitiva", adverte o cirurgião, para quem "a motivação" será o elemento determinante da volta ou não do "Fenômeno" ao futebol, segundo disse hoje aos jornais L'Équipe e Le Parisien.



Na quinta-feira, Ronaldo foi operado de uma ruptura total do tendão patelar do joelho esquerdo no hospital Pitié-Salpétrière, em Paris, onde há oito anos tinha passado por um problema semelhante no joelho direito.

O jogador ficará em repouso durante todo o fim de semana, para se recuperar da anestesia geral e do pós-operatório, mas já iniciou "pequenos exercícios de motricidade para dobrar progressivamente o joelho", disse o médico.

Após afirmar que Ronaldo "já passou por este processo", Rolland questionou se o jogador, de 31 anos, terá "vontade e motivação para se submeter de novo a um programa semelhante". "O que ele privilegiará? Quais são seus objetivos? É cedo demais para dizer", disse.

Segundo o cirurgião, para voltar a jogar, Ronaldo precisará de muita energia, devido ao tempo e ao esforço exigidos. "Há oito anos, as condições eram outras. Agora ele não tem que provar mais nada. A motivação será o elemento determinante", ressalta.

No plano médico, será preciso ver com que ritmo Ronaldo se recuperará do "choque" operatório, diz o cirurgião. A evolução durante a semana permitirá ter informações mais precisas, acrescenta.

Depois, podem ser fixados períodos de 45 dias, três meses e seis meses. Se tiver paciência em cada uma dessas etapas e "se estabelecer um objetivo, tudo é possível", diz Rolland, perguntado sobre se Ronaldo poderá voltar ao futebol profissional.

Ronaldo ficará hospitalizado até o fim da próxima semana para aguardar a cicatrização, e em dez dias poderão ser estudados os tipos de reabilitação, que deverá ser tão longa quanto em 2000: o jogador não poderá correr antes de seis meses nem estar em condições "razoáveis" de treino antes de nove meses, disse o cirurgião.

O jogador, que antes de tudo queria o alívio para a dor, e por isso preferiu que a operação acontecesse rapidamente após a lesão, "não parecia abatido", diz Rolland, ao afirmar que Ronaldo "não fala muito. Se comunica principalmente com o olhar".

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Vanderlei Luxemburgo exige a vitória diante do Juventus

Técnico confirma Palmeiras no 3-5-2 e diz que jogadores não podem mais tropeçar no Campeonato Paulista

Redação

Vanderlei Luxemburgo quer ver o time embalar

Jonne Roriz/AE

Vanderlei Luxemburgo quer ver o time embalar

SÃO PAULO - O técnico Vanderlei Luxemburgo não quer mais saber de tropeços no Palmeiras. Para o jogo deste sábado contra o Juventus, no Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, o treinador exige a vitória.

"Tem de ganhar, né", diz Luxemburgo. "Se não ganhar, não adianta nada. Nossa situação está complicada, perdemos três jogos considerados em casa [contra Ituano, Noroeste e Guaratinguetá] e não podemos mais bobear."

Para o jogo contra o Juventus, que será às 16 horas, com cobertura do estadao.com.br, Luxemburgo não poderá contar com o zagueiro Gustavo, suspenso. Dininho entra na vaga e mantém o esquema com três zagueiros. O volante Pierre, que cumpriu suspensão diante do Guarani, também retorna e ocupa a vaga de Wendel.

"Vamos ver se conseguimos fazer um grande jogo contra o Juventus. Tivemos seis dias para treinar e estamos preparados", diz Luxemburgo.

O atacante Denílson viajou com o grupo para Ribeirão Preto. Ele, porém, ficará no banco de reservas. "Primeiro ele treinou durante 20 dias, depois assinou contrato. Agora viajou conosco e tem de esperar sua oportunidade. O Denílson vai ter de conquistar o direito de atuar", afirma Luxemburgo.

O Palmeiras deve enfrentar o Juventus com: Marcos, Henrique, Dininho e David; Élder Granja, Pierre, Léo Lima, Diego Souza e Leandro; Valdivia e Alex Mineiro.

Real Madrid tenta ampliar vantagem sobre Barça no Espanhol

Para se distância ainda mais do rival catalão, clube madrilenho busca vitória diante do Bétis neste sábado

Efe

Machucado, Robinho continua fora do Real

Arquivo/AE

Machucado, Robinho continua fora do Real

MADRI - O Real Madrid visita neste sábado o Bétis em Sevilha, pela 24.ª rodada do Campeonato Espanhol, pensando apenas em ampliar a vantagem de oito pontos na liderança em relação ao Barcelona, segundo colocado e que enfrenta o Zaragoza fora de casa no mesmo dia.

Na rodada seguinte à goleada de 7 a 0 sobre o Valladolid, todas as atenções da rodada se voltam ao líder e a expectativa de apresentar o mesmo bom futebol. O atacante brasileiro Robinho não estará em campo novamente, pois segue lesionado.

Mesmo jogando diante de sua torcida, o Bétis já acha que um empate contra o líder não seria um mal resultado. E até seria mesmo, já que o clube tem apenas 25 pontos e ocupa uma incômoda 16.ª posição.

Após saber o resultado do Real, o Barça vai a campo encarar o Zaragoza em La Romareda e pode ficar a 11 pontos do líder em caso de derrota. Para se unir em torno da recuperação no Espanhol, até churrasco o elenco fez, e espera que isso dê frutos.

O Zaragoza, por sua vez, ocupa a décima posição, com 29 pontos, e não quer perder a corrida pelas vagas nas competições européias.

Ainda no sábado, Espanyol e Sevilla fazem um confronto entre equipes na parte alta da tabela.

Os catalães, em quinto lugar, querem se recuperar da surpreendente derrota para o Recreativo Huelva na última rodada, também em casa. Se vencerem, podem chegar aos mesmos 42 pontos do Villarreal, terceiro colocado.

Já o Sevilla está em sétimo, com 33, e pode ficar a apenas três pontos do próprio Espanyol se conseguir a vitória fora de seus domínios.

No domingo, o Villarreal recebe o Racing querendo a segunda vitória consecutiva e consolidar a boa campanha, com 42 pontos. Quem torce por um tropeço é o Atlético de Madri, que está a um ponto e quer dar a quarta posição ao Villarreal.

O time da capital pega o Athletic de Bilbao no Vicente Calderón e deve sair com os três pontos. A briga pela terceira posição está bastante acirrada, pois o Espanyol também está na cola das duas equipes.

Andrés Sanchez recua e pede 'paciência' para novo estádio

Presidente do Corinthians diz que apenas tem o projeto e que ainda precisa encontrar os investidores

Redação


Andrés pede calma para não iludir o torcedor

Arquivo/AE

Andrés pede calma para não iludir o torcedor

SÃO PAULO - O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, pediu nesta sexta-feira que os torcedores não se "empolguem" com o projeto para a construção de um estádio para o Corinthians e disse que ainda não tem nada assinado para a obra - no começo da semana, Andrés havia dito que o estádio estava "mais perto do que se podia imaginar".

"Paciência... Eu peço paciência para os torcedores", conta Andrés em entrevista coletiva no Parque São Jorge. "Ultrapassaram os limites da coisa. Fizeram um alarde muito grande sobre o projeto. Realmente temos a intenção de construir um novo estádio, mas isso tem de ser feito etapa por etapa."

Andrés ainda busca investidores para a obra, estimada em R$ 400 milhões. O estádio seria construído na Marginal do Tietê, num terreno próximo ao Parque São Jorge, na zona leste de São Paulo. A obra, que teria capacidade para 52 mil torcedores, ficaria pronta em 2010.

De acordo com Andrés, o clube, agora, tem uma única proposta para construir um estádio. Antes, Edgar Ortiz, conselheiro, tinha uma proposta para uma obra em Itaquera. "O nosso projeto precisa passar por algumas fases ainda, negociações comerciais. Não é só um projeto e tal. É uma coisa séria, que leva tempo."

"É claro que eu também quero o estádio", diz Andrés. "Mas temos de ir com os pés no chão. Eu já vi oito, nove projetos que nunca saíram do papel. Eu não quero que isso aconteça comigo. Por isso não posso estabelecer datas e tal. Mas posso afirmar que estamos trabalhando sério."

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Médicos dizem que Ronaldo volta a jogar futebol se quiser

Operação é realizada com sucesso e jogador inicia trabalho de recuperação já nesta sexta-feira

Andrei Netto - Especial para O Estado de S. Paulo


Ronaldo durante chegada ao hospital em Paris; jogador fora dos gramados por nove meses

Charles Platiau/Reuters

Ronaldo durante chegada ao hospital em Paris; jogador fora dos gramados por nove meses

PARIS - Ronaldo volta a jogar futebol se quiser. O recado foi transmitido na noite desta quinta-feira, em Paris, pela equipe médica do Hospital Pitié-Salpêtrière, onde o atacante do Milan foi operado. Aos 31 anos, vítima de uma lesão idêntica à que teve em 2000 no joelho oposto, o direito, o atacante começa já amanhã os trabalhos de fisioterapia, que serão realizados nos próximos oito dias na capital francesa. A decisão sobre voltar ou não aos gramados, no entanto, caberá ao ex-melhor do mundo. Clinicamente, é possível.


O parecer é assinado por ninguém menos do que o especialista que o recuperou para o futebol há sete anos. Em meio a uma tumultuada e concorrida entrevista coletiva, o ortopedista Gérard Saillant disse à pequena multidão de jornalistas brasileiros, italianos e franceses que o craque brasileiro pode retomar a carreira dentro de nove meses, o tempo mínimo para a recuperação da cirurgia pela qual passou - a reconstrução do ligamento patelar do joelho esquerdo. "Realizamos exatamente a mesma cirurgia que havíamos feito em 2000 no joelho direito", disse Saillant, reforçando: "Oito anos depois, tive as mesmas imagens na cabeça durante a cirurgia".

O atacante chegou ao hospital por volta de 13 horas. Sentado no banco traseiro do veículo, tinha a perna esquerda estendida e uma bolsa de gelo sobre o joelho ferido. O jogador desceu de muletas e percorreu alguns metros até a entrada do hospital. Ronaldo usava óculos escuros, demonstrava abatimento e, mesmo cercado por jornalistas, não quis conceder entrevistas. Leonardo, hoje dirigente do Milan, o acompanhava, pedindo aos fotógrafos que respeitassem a privacidade do momento.

Mesmo cercada de expectativa, a cirurgia não mobilizou um esquema especial de informação por parte da direção do hospital. Nenhum boletim médico foi divulgado até a noite, tampouco houve declarações oficiais por parte da direção do centro.

Sem acesso às fontes oficiais, foi difícil até mesmo descobrir o horário exato da cirurgia, que ocorreria às 18 horas. Gérard Saillant, médico que operou o brasileiro em 2000, tornou a ser o especialista responsável pela nova cirurgia. A reconstrução do tendão também foi realizada pelos ortopedistas Yves Catonné e Eric Rolland, este último atual médico do Paris Saint-German.

A intervenção, realizada durante mais de duas horas na unidade de ortopedia Gaston Cordier do Hospital Pitié-Salpêtrière - o maior da Europa -, foi considerada corriqueira pela equipe médica. Se será ou não um sucesso, diz Saillant, sem meias palavras, será possível saber se Ronaldo voltar a jogar. "A intervenção foi normal."

Sobre a coincidência de um rompimento idêntico, e grave, acontecer no joelho oposto do mesmo atleta, o ortopedista garantiu que pode acontecer. Não se trata, em suas palavras, de um atleta com tendência a problemas graves. "Ronaldo tem grande capacidade física e muscular", disse Saillant.

Sobre outra questão importante sobre sua recuperação, a idade, o especialista não teve meias palavras. Quando da primeira intervenção, em 2000, Ronaldo tinha 23 anos, e embora experiente, ainda tinha idade de atleta em começo de carreira. Hoje a situação é outra. "A idade faz diferença. Ronaldo hoje é um atleta mais próximo do fim da carreira. Mas cabe a ele dizer se quer retomar o esporte de alto nível aos 31 anos de idade", ressaltou, recusando-se a decretar o fim da carreira do ídolo. "Ele pode estar, mas não é certo que esteja mais perto de encerrar a carreira."

A partir desta sexta-feira, Ronaldo começará a fisioterapia, com pequenos movimentos no joelho ferido. Ele permanecerá em tratamento em Paris nos próximos oito a 10 dias, quando então será decidido se a continuidade da terapia será feita na França, na Itália ou no Brasil. Eric Rolland revelou que Ronaldo demonstrava confiança antes da cirurgia. Durante a coletiva, o atacante ainda dormia, sob o efeito dos sedativos. "É a partir de sábado que teremos mais clareza sobre sua recuperação", disse Rolland.

Em Paris, Ronaldo conta com o suporte da namorada - os familiares ainda não chegaram a Paris - e com dirigentes do Milan. Silvio Berlusconi, presidente do clube, telefonou ao longo do dia em busca de informações. Leonardo o acompanha desde a saída de campo, na quarta. "O Milan vai estar muito perto do Ronaldo", disse ele, em claro sinal sobre a prorrogação do contrato do atleta, cujo término se daria no meio do ano. A dúvida que persiste é: Ronaldo quer voltar? A esta pergunta, Leonardo não quis responder.

Clima tenso no Fluminense com declarações de Thiago Neves

Técnico Renato Gaúcho teme que meia tenha dado 'combustível' para o Botafogo na semi da Taça Guanabara

Leonardo Maia - Agência Estado


Renato Gaúcho fica bravo com declarações de Thiago Neves sobre o clássico diante do Botafogo

Arquivo/AE

Renato Gaúcho fica bravo com declarações de Thiago Neves sobre o clássico diante do Botafogo

RIO - Thiago Neves proibido de falar pelo técnico Renato Gaúcho, Leandro Amaral saindo pelos fundos, fugindo da imprensa, o próprio treinador tricolor não querendo se pronunciar. As Laranjeiras viveram dia de São Januário, nesta quinta-feira, deixando evidente o clima tenso e as preocupações que antecedem o jogo contra o Botafogo, neste sábado, pelas semifinais da Taça Guanabara.

Renato Gaúcho está particularmente irritado com as polêmicas nascidas das declarações de Thiago de que já estaria pensando em novo confronto contra o Flamengo, na final do primeiro turno, negligenciando o Botafogo, e de que continuaria a ensaiar as famigeradas danças para os gols que marcaria.

O técnico tricolor não falou, mas suas palavras estão bem decoradas por seus jogadores. "Qualquer coisa mal dita pode servir de estímulo para o adversário. Acho certo o Renato tentar preservar o Thiago Neves", diz o atacante Washington, com sua calma habitual. "Mesmo depois de uma eventual vitória sempre procuro demonstrar respeito pelos adversários".

"O Thiago fez uma grande partida contra o Flamengo e estava empolgado", tenta justificar o capitão Luiz Alberto, que volta à zaga depois de sério problema no dedo mínimo que o levou a passar o carnaval em uma cama de hospital. "Ele tentou voltar atrás mas aí já era tarde. Conversamos com ele, que colocou os pés no chão e está arrependido".

Polêmicas à parte, Renato segue fazendo mistério sobre a escalação. Mas quem acompanha o dia a dia do clube sabe que não há segredos. Dodô deixará o ataque para ficar no banco, com Arouca ganhando sua vaga para reforçar a marcação no meio de campo. "Os números mostram que dá para jogar com três atacantes", aponta Washington. "Mas com dois o time também fica muito forte. O Botafogo será um adversário muito difícil pois é uma equipe muito bem armada e cabe ao Renato decidir qual a melhor opção".

Ronaldo é operado com sucesso de lesão no joelho

Cirurgia para a reconstrução do tendão do joelho esquerdo durou cerca de duas horas e tudo correu bem

EFE

Ronaldo, na chegada ao hospital na França

Charles Platiau/Reuters

Ronaldo, na chegada ao hospital na França

PARIS - O atacante brasileiro Ronaldo, do Milan, foi operado hoje com sucesso do rompimento do tendão patelar do joelho esquerdo, o que torna possível uma volta do jogador aos gramados. Na quarta, o jogador se machucou aos 15 minutos do segundo tempo da partida entre Milan e Livorno, pelo Italiano, pouco depois de entrar no gramado do Estádio San Siro no lugar de Gilardino. No lance em questão, ele subia para tentar um cabeceio na área.



Após duas horas de operação num hospital de Paris, os cirurgiões Eric Rolland e Gérard Saillant falaram à imprensa ao lado do ex-jogador brasileiro Leonardo, diretor do Milan. Os médicos garantiram que a operação foi similar à feita em 1999, quando o jogador teve problemas no joelho direito, e a previsão é que Ronaldo fique oito e dez dias internado na capital francesa, podendo caminhar dentro de três dias. No entanto, os médicos não disseram onde ele continuará o tratamento.

Ao falar sobre uma possível volta do jogador aos gramados, Rolland e Saillant disseram que seus 31 anos de idade podem dificultar a recuperação, mas que tudo depende de sua motivação. Por sua vez, Leonardo disse que Ronaldo é muito forte e acredita que ele voltará a jogar. O ex-lateral-esquerdo garantiu também que o Milan o apoiará em todo o processo de recuperação.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

São Paulo espera dificuldades na 1.ª fase da Libertadores

Para Jorge Wagner, competição será mais complicada do que no ano passado; estréia é contra o Nacional-COL

Giuliano Villa Nova - O Estado de S. Paulo

Jorge Wagner destaca força dos rivais no torneio

Arquivo/AE

Jorge Wagner destaca força dos rivais no torneio

SÃO PAULO - Daqui a duas semanas, o São Paulo estréia na Libertadores, contra o Nacional de Medellín, na Colômbia. E a participação na fase de grupos do torneio continental já mexe com a cabeça dos jogadores - especialmente depois que foi definido o último adversário: o Audax Italiano, do Chile, que eliminou o Boyacá Chicó, da Colômbia, na seletiva. "Neste ano, a competição será ainda mais difícil do que no ano passado", opina o meia Jorge Wagner. "Os times brasileiros são fortes e os argentinos estão reforçados", resume o jogador.

Mas, antes de enfrentar as equipes da Argentina, os são-paulinos terão de superar rivais complicados no Grupo 7. "Logo de cara, vamos estrear fora de casa, e contra um time muito tradicional", observa Jorge Wagner, a respeito da equipe colombiana, campeã da Libertadores em 1989. "O Audax também é um bom time, e tem um estádio difícil de se jogar, com um gramado de dimensões menores e muito duro, no qual a bola quica bastante", explicou.

De fato, o Audax Italiano não traz boas recordações para o time do Morumbi, que fez o primeiro jogo na Libertadores do ano passado justamente contra o time chileno e não passou de um fraco empate por 0 a 0. No jogo de volta, em São Paulo, os chilenos jogaram melhor, mas a igualdade por 2 a 2 classificou a equipe de Muricy Ramalho para as oitavas-de-final. "Os jogos da Libertadores são sempre complicados, porque se uma equipe está nesse torneio é porque tem seus méritos", opinou o zagueiro André Dias.

A comissão técnica do São Paulo já busca informações sobre os primeiros adversários na Libertadores. Mas encontrar esses detalhes nem sempre é tarefa fácil para o técnico Muricy Ramalho. "A Libertadores é sempre difícil, mas o que pode torná-la mais complicado são esses times que a gente nunca ouviu falar, como o Coronel Bolognesi [do Peru, adversário do Flamengo]", opinou o treinador. "Mas os times brasileiros serão favoritos, pelos times que conseguiram montar este ano", analisa Muricy.

Além do Nacional de Medellín e do Audax Italiano, o Sportivo Luqueño, do Paraguai, faz parte do Grupo 7 da Libertadores. As duas melhores equipes da chave classificam-se para as oitavas-de-final.

Ponte e Marinho perto de acerto para evitar dívida milionária

Jogador quer contrato de dois anos para retirar ação na justiça trabalhista, no valor de R$ 34 milhões

Zagueiro Marinho quer salário de R$ 70 mil e voltar a jogar na Ponte Preta

Arquivo/AE

Zagueiro Marinho quer salário de R$ 70 mil e voltar a jogar na Ponte Preta

CAMPINAS - O assunto Marinho ainda não foi definido pela diretoria da Ponte Preta. O presidente Sérgio Carnielli ainda tenta um acordo com os advogados do zagueiro, que cobra, na Justiça, R$ 34 milhões do clube campineiro - dívida trabalhista referente ao período em que atuou pelo clube, de 2002 a 2004 - e a resposta definitiva deve sair no final desta semana.

Entre Marinho e Ponte Preta está tudo acertado, faltando apenas o aval do empresário do atleta. A vontade do zagueiro é deixar de lado a cobrança judicial e receber um salário acima da média - ganharia cerca de R$ 70 mil pelos próximos dois anos de contrato firmado.

Alheio à negociação, o técnico Sérgio Guedes vai montando a equipe que enfrenta Guaratinguetá no sábado, em confronto que vale a liderança do Paulistão. Na terça feira, ele acompanhou a vitória do adversário sobre o Rio Claro.

Para o duelo, ele terá o lateral-direito Eduardo Arroz e o volante Bilica, suspensos pelo terceiro cartão amarelo.

Ricardo Teixeira começa 6.º mandato como presidente da CBF

Este será o sexto mandato do atual presidente da entidade, que deve ficar no cargo até 2015

Teixeira comanda federações com facilidade após confirmação da Copa de 2014 no Brasil

Arquivo/AE

Teixeira comanda federações com facilidade após confirmação da Copa de 2014 no Brasil

RIO - O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, tomou posse nesta quarta-feira para comandar a entidade pela sexta vez consecutiva. Em Assembléia Geral realizada num hotel da Barra da Tijuca, no Rio, o dirigente recebeu o apoio dos presidentes de federações estaduais e de vários clubes da Série A do Campeonato Brasileiro.

Ele tinha sido eleito em 16 de julho de 2007, para o mandato iniciado nesta quarta e com término previsto para 2015. Teixeira preside a entidade desde 1989.

A candidatura do Brasil à Copa de 2014 lhe abriu mais ainda as portas para continuar dirigindo a CBF. Ele exaltou o fato e fez elogios à estrutura do futebol do País, citando como exemplo de êxito o atual modelo do Campeonato Brasileiro. Ao falar do caos aéreo que provocou transtornos em quase todo o País nos últimos dois anos, Teixeira afirmou que o futebol brasileiro foi o único segmento não afetado pela crise.

"Naquele episódio, o futebol brasileiro deu uma prova da sua extrema organização. Apesar da situação crítica, em que muitas pessoas não conseguiram viajar, não houve uma só partida do Campeonato Brasileiro nas três Séries que começasse atrasada ou deixasse de ser realizada."